Recomendações

(48)
Wagner Francesco ⚖, Advogado
Wagner Francesco ⚖
Comentário · há 5 anos
Concordo com Igor, mas vou mais além. A Revista Carta Capital deste mês, numa edição especial, vem com um dado curioso: 50% dos presos cometeram furtos e 25% por tráfico de drogas. A maioria destes 50% furtaram para comprar drogas. Então homicídio não é o grande problema no Brasil, até porque não temos um dado que diga se o homicídio foi de violência urbana ou de desentendimento pessoal, que, ao menos no interior que eu moro, predomina (Sem contar os homicídios por dívidas de drogas que iriam diminuir se a droga fosse legalizada...)

Eu estou dentre os chamados abolicionistas e entendo que a frase principal do artigo do O Globo é:

"Primeiro que prender muito não é prender bem. É importante equipar as defensorias públicas para garantir acesso dos mais pobres à Justiça. Além disso você pode gerar mais criminalidade misturando presos de baixa periculosidade com presos violentos e perigosos. Por isso, é necessário ter prisões e medidas diferenciadas para as populações carcerárias."

Só pra termos uma ideia, ainda segunda a reportagem da revista citada, 16% dos presos têm direitos a benefícios e não gozam deles. Sem contar o número absurdo de gente que já cumpriu a pena e continua presa. E bom citar também o número de presos provisórios que passam anos na cadeia e quando a sentença sai, a condenação é menor que o tempo que ficou preso.

Neste sentido eu concordo, sim, com LFG.

Mas o debate é sempre importante e este artigo do Manoel deve ser explorado e debatido ao máximo.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Caxias do Sul (RS)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Luiz Cláudio Paiva Júnior

Entrar em contato